Quem Somos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SOS AÇÃO MULHER E FAMÍLIA

Entidade de utilidade pública municipal e estadual, fundada em Campinas/SP em 1980, a Organização da Sociedade Civil SOS Ação Mulher e Família faz parte do Serviço Especializado de Proteção Social à Família - SESF, referenciado ao Centro de Referência Especializado da Assistência Social - CREAS.

Oferece um conjunto de procedimentos técnicos especializados por meio de atendimento social; psicossocial na perspectiva da interdisciplinaridade, articulação intersetorial e em rede, de caráter continuado, com centralidade na família para atendimento às crianças, adolescentes, adultos, idosos e vítimas de violência doméstica - violência física, psicológica e negligência, abuso e/ou exploração sexual, abandono, exploração financeira, trabalho infantil com existência de outras violações de direitos, bem como aos seus familiares e, quando possível, ao agressor, proporcionando-lhes condições para o fortalecimento da autoestima, superação da situação de violação de direitos ou restauração do direito violado. 

A instituição também promove o atendimento psicológico/social/jurídico de mulheres, homens e suas famílias em situação de violência intrafamiliar e de gênero (espancamento, ameaças de morte, crimes de natureza sexual, violência psicológica, estupros, discriminações, educação diferenciada) .

Em diferentes momentos de sua história, o SOSAMF firmou convênios de cooperação: CPFL (1983 a 1987), Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP (1987 a 2009 - renovado em 2014), Ministério da Justiça (1986), UNIFEM (1994), Fundação MacArthur e Instituto de Saúde Pública do México (2000), Programa Criança Esperança da Rede Globo e UNESCO (2009), Fundação MVB Akzente (2006 a 2011), Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania do Governo do Estado de São Paulo para instalação da unidade do CRAVI em Campinas - Centro de Referência e Apoio à Vítima (2012 a 2017).

Por suas características e especificidades, o SOSAMF tornou-se um importante ponto de referência no trato com a violência.

 

Número de pessoas atendidas desde a fundação da OSC em 1980