Concursos de Fotografia do SOS Ação Mulher e Família

6o Concurso de Fotografia do SOS Ação Mulher e Família

Veja as fotos no blog

 

***

 

2011

Selecionados no 1º Concurso Nacional de Fotografia do SOS Ação Mulher e Família

Organização: SOS Ação Mulher e Família / Camera55

Apoio: SESC Campinas

"Um Olhar sobre a Realidade das Mulheres - O que sentem? O que fazem? O que querem?"

Quando, no ano de 1980, foi criado o SOS Ação Mulher e Família em Campinas (SP), as mulheres herdeiras da ditadura, soterradas sob o lema da TFP (Tradição, Família e Propriedade), vinham de um período de profunda repressão e aniquilação de si mesmas.

Assim, a fundadora Maria José Taube observou: “Era como se um imenso rio submerso de águas turvas e sangrentas tivesse irrompido para a superfície e buscasse passagem para o seu percurso, revelando um leito caudaloso, encachoeirado, barulhento e bonito, arrastando consigo tudo aquilo que aparentemente, representara calmaria e silêncio, até então.”

As palavras acima revelam o nível de opressão vivido pelas mulheres naquele momento, de forma que quando se abriu uma pequena porta oferecendo ajuda, a resposta foi intensa e imediata.

Decorridas três décadas, os ecos da discriminação das mulheres ainda ressoam até os dias de hoje, muito embora aquelas tenham aberto inegáveis espaços na sociedade e estejam ocupando cada vez mais postos de comando e se fazendo respeitar por isso. 

A emancipação das mulheres ainda deixa sequelas como a dupla jornada de trabalho, a solidão de algumas ou a condição de arrimo de família de outras tantas. Junto com isso, as mulheres nutrem anseios e inquietações relacionadas à sua realização afetiva (buscam relações mais verdadeiras e equânimes), profissional, colocando-se na condição de alguém que tem uma contribuição importante a fazer na sociedade. Enfim, buscam resgatar a sua potência, a força da qual haviam sido destituídas nos vários papéis que desempenham.   

O 1º Concurso Nacional de Fotografia do SOS Ação Mulher e Família tem como objetivo conhecer melhor a realidade das mulheres na sociedade contemporânea, poder identificar entre os flashes de sua alma em que direção apontam seus sentimentos, suas expectativas, seus projetos de vida.  Poderemos com isso conhecer melhor este ser emergente em todas as suas idiossincrasias e contradições, e que esta possa ocupar de forma plena o lugar que lhe é de direito.

Dra. Lucélia Braghini

Psicóloga do SOS Ação Mulher e Família

 

  • Mulher precoce

Silvio César Cicotti Leossi - Poços de Caldas / MG

  • Até quando?

Cristian Ferrari - São Paulo / SP

  • Amores possíveis

Marcela Tiboni - São Paulo / SP 

  • Lágrima

Isla Dias França Grossi - Paranaguá / PR

  • Progressiva

Felipe Vellasco - São Paulo / SP 

  • Brumas de Varanassi - Varanassi, India
  • Tibetana

Marcos Muniz da Silva - São Paulo / SP 

  • A sensibilidade

Micheli Pereira Coutinho - São Paulo / SP 

  • Costurando destinos

Aline Cristina Mendonça Gonçalves – Macapá / AP

  • Resistirei

Thiago Correa de Almeida - Campinas / SP

  • Mulher contemporânea
  • Playboy

Maria Carolina Rahal Gonzalez - São Paulo / SP 

  • Sem titulo

Paulo Furtado - São Paulo / SP 

  • Sem titulo

Leandro Kempka - Frederico Westphalen/ RS

  • Doce trincheira da labuta

Antonio Paulo Cunha de Melo - São Paulo / SP 

  • Sentem fé
  • Fazem carinho

Alexandre Marques Pereira - Atibaia / SP 

  • Na GO-118

Emilia Silveira - Brasília / DF

  • Mulher preparando plantação no barranco do rio.

Marcos Vicente Batista da Silva - Rio Branco / AC

  • Mulher peneirando

Marcos Palhano - São Paulo / SP 

  • Romeira

Ana Cristina Riente - Rio de Janeiro / RJ

  • Maria e seus espanadores

Helena Quintana Minchin - São Paulo / SP 

  • A jovem maquinista

Juvenal Antunes Oliveira – Campinas / SP 

  • Passo mantido
  • Raça

Roberto Aparecido Mancuzo Silva Junior  - Presidente Prudente / SP 

  • Como queríamos ser lembradas

Daniella Avelaneda Origuela - Santo Amaro / SP 

  • Mulheres de fé

Marcelo Santos - Goiânia / GO

  • A jovem russa que ora no Sinai
  • Ainda há muros de pé.

Liszt Rangel de Miranda Coelho - Recife / PE

  • Calmaria

Giselle Matos Lages de Sousa - São Gonçalo / RJ

 

***

2012

Selecionados no 2o Concurso de Fotografia do SOS Ação Mulher e Família

Organização: SOS Ação Mulher e Família / Núcleo de Fotografia de Campinas

Apoio: Senac Campinas

“A MULHER E O PLANETA: AFINIDADES MÚLTIPLAS – GERAR... CUIDAR... TRANSFORMAR...”

As gerações futuras terão uma “casa” para morar?

A resposta à pergunta acima parece óbvia. No entanto, não estaríamos tão seguros disso se pensássemos que o planeta de fato é a extensão de nossa casa, e que ele vem sendo degradado e vilipendiado dia a dia por quem deveria cuidar dele, muito embora os esforços de alguns setores da sociedade para que isto não ocorra.

Vale aqui o mesmo conceito da criança que está sendo abusada. Paradoxalmente, o seu violador é aquele que deveria protegê-la.

Pensando na família, a mulher tradicionalmente é aquela capaz de gerar e aquela que cuida. Cuida de sua prole e das relações em torno: o parceiro, os familiares e todos os que dela dependem.

Quando a questão é a sustentabilidade ambiental, a figura feminina vem como um alento e uma esperança de que nossos filhos tenham de fato um lar para viver.

A mulher está aí também para ajudar a preservar porque – como detentora e herdeira dos poderes de Gaia, a deusa da terra e das plantações - contribui com sua poderosa energia para a manutenção da vida e a construção de um espaço seguro para sua prole.

Dra. Lucélia Braghini

Psicóloga do SOS Ação Mulher e Família

 

  • 86 Anos de Heroísmo

Alessandra da Silva Carvalho / Leka Carvalho, Águas da Prata/SP

  • Lavando o Tempo

Aline Cristina Mendonça Gonçalves, Macapá/AP

  • Dona Didi

Ana Riente, Rio de Janeiro/RJ

  • Sertaneja

Ana Taemi, São Paulo/SP

  • Trabalhando

Ary Attab, São José do Rio Preto/SP

  • Trabalhando & Cuidando

Claudia D'Elia, Rio de Janeiro/RJ

  • Celebrar
  • Aproximação Cuidadosa

Dayton Donetts Diniz Jr., São Paulo/SP

  • Mulheres de Minas I

Débora de Sousa Freitas, São Paulo/SP

  • Mater Gaia
  • Nascente
  • Raízes Ancestrais

Estefânia Dália Hofmann Mota, Brasília/DF

  • Cuidar

Fernanda Miranda, Santos/SP

  • Elo Familiar

Glauber José Arcanjo Carrião, Espírito Santo do Pinhal/SP

  • Família
  • Raio-X da Vida
  • Sonhar é Viver

João Alexandre Porto da Rocha Coutinho, Rinchoa/Portugal

  • Mulheres na Tropa

Márcio Vaz da Silva, Brasília/DF

  • (Gerar) Lenda das Sereias
  • (Cuidar) Oferenda
  • (Transformar) Pequena Patriota

Marilton Cezar Silva Trabuco, Camaçari/BA

  • Manifesta Ação

Mauro Domingos da Silva, Campinas/SP

  • Gerar, Cuidar e Transformar

Milena Padmini, Campinas/SP

  • Secretos
  • Madres
  • Sostén

Patricia Ackerman, Buenos Aires/Argentina

  • A Força de Ordem

Roosevelt Cássio Cunha, São José dos Campos/SP

  • Pequeñas pero grandes tareas diárias
  • Juntas somos más

Susana Byczek, Urdinarrain/Argentina

  • Transformação

Ulrich Schmidt, Trier/Alemanha

***

2013

Selecionados no 3o Concurso de Fotografia do SOS Ação Mulher e Família

Organização: SOS Ação Mulher e Família / Núcleo de Fotografia de Campinas

Apoio: Senac Campinas

"SUPERANDO DESAFIOS"

Em um mundo onde os valores estão sendo constantemente corroídos e as manchetes nos jornais reeditam antigas cenas de violência, tudo indica que o caminho a seguir parece ainda ser aquele que reconduz aos passos do homem de Neandertal. No entanto, se observarmos mais atentamente o caminho alternativo de terra batida, veremos que suas margens estão repletas de flores com inúmeros exemplos de histórias de superação, onde o ser humano demonstra ser capaz de romper limites, de ultrapassar obstáculos, e que sua natureza ainda é genuinamente boa... 

De onde vem esta força? Como se operou o milagre? De onde vem este ‘amor no coração’ que tornou possível acontecer a transformação?

Nós, do SOS Ação Mulher e Família, pensamos que a família ainda pode ser o locus que nutre e faz crescer, que ela não apenas engendra a violência, mas engendra também a boa conduta, o respeito humano, o cidadão de direitos. É na família e em seus laços fraternos que buscamos os suprimentos para sermos maiores e melhores do que somos... Através da família exercitamos o “amar e ser amado...”, respeitar-se e se fazer respeitar... Dizer não à violência... E tantas outras formas de existir e de se auto-afirmar...

Enfim, a família possibilita a superação de si mesmo, o maior dos desafios...

O resultado disto: o ser humano pode reeditar com novo final a história de sua raça...

Dra. Lucélia Braghini

Psicóloga do SOS Ação Mulher e Família
 

  • Dona De Casa

Alberto Fernandes Jr - Angra Dos Reis, RJ

  • A Força Vem Da Raiz

Aline Gonçalves - Macapá, AP

  • Em Família

Ana Simões - Santos, SP

  • Carregando Sonhos
    Sorriso Angolano

Cecília Gouvêa - Campinas, SP

  • ...O Futuro

Cezar Magalhães - Ananindeua, PA

  • O Desafio De Sobreviver Às Margens Do Igarapé

Cidione Gomes - Guaraí, TO

  • Dor Da Alma
  • Lindeza

Daniel Del Conte - Curitiba PR

  • Metamorfose

Greicy Torquato Marques - Joinville, SC

  • Hidro

Jánus Bók - Campinas, SP

  • Unidos Pela Vida

João Coutinho - Rinchoa, Portugal

  • Jardineira

José Carlos Steola - Araras, SP

  • Direito De Ser Mulher
  • Lutando Pela Causa Indígena
  • Grito Da Liberdade

Kátia Carvalho - Rio De Janeiro, RJ

  • Marcas Do Tempo

Leandro Souza - Belo Horizonte, MG

  • A Fé E O Amor Podem Superar Qualquer Obstáculo

Lidiane Maia Martinelli - Vila Velha, ES

  • No Estilo 

Lúcio Pereira - Pelotas, RS

  • Superando Desafios De Gênero

Mac Donald Campos De Almeida - São José, SC 

  • O Som

Mauro Domingues Palhavã - Santo André, SP 

  • Epílogo

Natacha Mantovani - Campinas, SP

  • Libertas
  • Proteção

Ney Marcondes - Castanhal, PA

  • Mulher Na Cúpula

Peter Ilicciev - Rio De Janeiro, RJ

  • Alumínio

Renato Marciano - São Paulo, SP

  • O Elo Quebrado

Ricardo Franco - Rio De Janeiro, RJ

  • Jogo De Cintura

Roberto Cardozo - Comendador Levy Gasparian, RJ

  • Workaholic

Tulio Marquez - Uberlândia, MG

  • Família Quilombola

Vladimir Dayer - Jequitinhonha, MG

 

***

2014

Selecionados no 4o Concurso de Fotografia do SOS Ação Mulher e Família

Organização: SOS Ação Mulher e Família / Núcleo de Fotografia de Campinas

Apoio: Senac Campinas

"A mulher no século XXI - Direitos e Conquistas"

Ao longo do século XX vimos a consolidação dos direitos das mulheres - resultados das lutas feministas - serem efetivados em leis, práticas cotidianas, nas políticas públicas e mais.

As mulheres, novos sujeitos políticos do "século das mulheres" - como poderíamos nominar o século passado - buscavam além da luta pelos direitos, a origem e construção da sua identidade.

Aos poucos, os homens mudaram a forma de encarar as mulheres no mundo, aceitando-a como companheira - de vida, trabalho, lutas e conquistas!

No nosso mundo e neste século cada vez mais metropolizado, as mulheres são agentes do presente, são agentes do futuro ao longo do tempo ressignificado de esperanças.

O século XXI se assevera como espaço de consolidação, dos direitos e conquistas das mulheres.

Que todas e todos tenhamos um século LILÁS!

Profa. Dra. Mirian Faury

Docente da Faculdade de Serviço Social PUC-Campinas

Voluntária do SOS Ação Mulher e Família

 

  • Afetos Livres

Alexandre Kocian - Poços de Caldas/MG

  • União é Força

Arcilia Lima - Campinas/SP

  • De casa para o comércio nas ruas

Caroline Moraes - Cachoeira/BA

  • Guerreiras 1

Cezar Magalhaes - Ananindeua/PA

  • PLPs – Vozes em Ação – Promotoras Legais Populares de Porto Alegre ampliam sua voz

Clara Glock - Porto Alegre/RS

  • Mulheres Volantes

Cristiane Peresi - São José do Rio Preto/SP

  • Cidadela

Débora Freitas - São Paulo/SP

  • Aurora do Tempo
  • Fazendo Nuvens
  • Manifesto

Edvaldo Medeiros - Ipojuca/PE

  • Badauê

Élisson Rios - Salvador/BA

  • Doce Aposentadoria
  • Contrastes

Farah Serra - Gênova/Itália

  • Mulher do Campo

Flavio Conceição - Londrina/PR

  • Lenira, Caiçara de Verdade

Giovanna Réa - Peruíbe/SP

  • Protagonismo

Ivana Cubas - Campinas/SP

  • Maternidade

João Coutinho - Rinchoa/Portugal

  • Compartilhar Sabedoria

Joilton Elias - São Paulo/SP

  • Luta Feminista

Jorge Leão - Porto Alegre/RS

  • Fogo no Circo

Julia Viana - Niterói/RJ

  • Sonhos e Revoluções
  • Pela Valorização da Cultura Indígena

Katia Carvalho - Rio de Janeiro/RJ

  • Continências para a Guerreira

Luiz Vitoriano - Feira de Santana/BA

  • Banho na Beira do Rio

Marcos Vicentti - Rio Branco/AC

  • Colo de Mãe

Roberto Cardozo - Comendador Levy Gasparian/RJ

  • Mulher Alegria

Rudi Marques - Aracaju/SE

  • Geração Energia – Mulher e Família

Uéber Rosário - Campinas/SP

  • Dar Esperança

Uli Schmidt - Trier/Alemanha

  • A leveza de Ana

Verônica Proiete - Cotia/SP

  • Não Tenha Medo

Wallacy Macferlany - Ibirité/MG

 

***

2015

Selecionados no 5o Concurso de Fotografia do SOS Ação Mulher e Família

Organização: SOS Ação Mulher e Família / Núcleo de Fotografia de Campinas

Apoio: Senac Campinas

“Mulher: Quebrando Paradigmas”

‘Quebrar paradigmas’. ‘Romper barreiras’. ‘Superar obstáculos’. Geralmente, essas expressões ainda estão associadas em grande parte a conquistas masculinas – sejam elas no esporte, na política ou no concorrido mundo dos negócios.

Contudo, ao entender ‘paradigma’ não só como uma forma de ver e compreender o mundo, mas como o exemplo padrão a ser seguido, pode-se constatar que hoje, mais do que nunca, são as mulheres que contornam inúmeras dificuldades dia após dia e provam que são capazes de se inserir em qualquer ambiente, desafiando os preceitos machistas mais enraizados numa sociedade ainda extremamente conservadora.

A mulher quebra paradigmas de diversas maneiras: ao não performar a feminilidade, ao optar por realizar seu parto em casa, ao amamentar em locais públicos, ao decidir não ser mãe, ao não ser passiva e delicada e quando toma suas próprias decisões em relação à sua vida sexual e reprodutiva.

A quebra de paradigmas também se dá na esfera profissional, quando a mulher exerce profissões como torneira mecânica e motorista de ônibus e de caminhões, e quando participa na gestão de órgãos institucionais, de sindicatos e de grandes empresas. Além disso, a mulher conquista espaço se organizando politicamente com outras mulheres e ocupando uma cadeira no Congresso brasileiro – é válido ressaltar que, de acordo com dados de março de 2015 da União Inter-Parlamentar, de um total de 190 países, o Brasil ocupa somente a 116ª posição no ranking de representação feminina no legislativo.

Em âmbito internacional, grupos de mulheres desafiam tradições e normas locais ao realizar ações que podem ser consideradas corriqueiras para nós no Brasil, como, por exemplo, ir à escola (o que quase tirou a vida da menina paquistanesa Malala Yousafzai), ou exigir acesso a absorventes no período menstrual, temática que ainda é vista como um grande tabu em vários países, como em algumas vilas no Nepal, onde as mulheres são obrigadas a se isolar em tocas escuras sem proteção quando menstruam.

Em meio ao processo contínuo de conquista e consolidação de direitos, ocorre uma ressignificação do papel e da atuação da figura feminina nos campos social, político, econômico e cultural. Dessa forma, o 5º Concurso de Fotografia do SOS Ação Mulher e Família convida a todas e a todos a pensar nas múltiplas ocasiões em que a mulher está na linha de frente da mudança, tanto no Brasil quanto no mundo.

Juliana Aguilera Lobo

Voluntária do SOS/AMF

 

 

  • Marcha das Margaridas
  • Marcha das Margaridas

Adriana Medeiros Ramos - Rio de Janeiro / RJ

  • Marchando contra o cancro de mama

Albino Mahumana - Maputo / Moçambique

  • Refeição da Cátia

Alexandre Cantaluppi Silvestri de Freitas - São José dos Campos / SP

  • Gestante pujante 1

​Alexandre Périgo - Divinópolis / MG

  • Mira Dela
  • 1.529.660,00 g

Beliza Boniatti - Porto Alegre / RS

  • Pela pele de Letícia

Bruna Pregnolatto - Sorocaba / SP

  • (Antes Que Eu Volte a Ser Nada)
  • (Novas Guerreiras)

Cesar Augusto Fabbri - Campinas / SP

  • Mulheres negras em Marcha
  • Falando de gênero

Claudia Ferreira - Rio de Janeiro / RJ

  • DIA DE TREINAMENTO #2

Élisson Rios - Salvador / BA

  • Asé

Estefânia Dália Hofmann Mota - Brasília / DF

  • Samara é fogo!

Fernanda Barros de Matos - Brasília / DF

  • Ventre Livre

Igor Martins França - Rio de Janeiro / RJ

  • Cacique Lucélia

Joelma do Couto - São Paulo / SP

  • MULHER NA LUTA

Kílvia Maia Gadelha - Capim Grosso / BA

  • Show de Bola

Maria Alice Costa - Rio de Janeiro / RJ

  • Rock and Woman
  • Êxtase Feminino

Marilton Trabuco – Camaçari / BA

  • Mulheres radiantes

Rudival Marques dos Santos Filho - Aracaju / SE

  • A Labuta Que Não Tem Fim

Silvia Ferrante - São João da Boa Vista / SP

  • Conflito laboral

Uli Schmidt - Trier / Alemanha

  • Mulheres engajadas na política - Sobre Ayotzinapan
  • Mulheres engajadas na política - Sobre Ayotzinapan

Victor Casillas Romo - Guadalajara / México

  • Carmem
  • Manifesta!

Vitor Luiz de Miranda - São Paulo / SP

  • Tiro Esportivo
  • A Bela que é Fera

Wagner Fraga Friaça - Brasília / DF