O que é Violência

Violência é todo e qualquer ato que resulte em morte, sofrimento ou dano de natureza física, sexual ou psicológica à pessoa. A violência pode ser:

Física: Agride com socos, tapas, puxa seu cabelo, queima seu corpo, morde, segura, empurra, tenta estrangular, arrasta, arranca e roupa. Ameaça com arma mortal (faca, revólver, tesoura, etc.). Não dá assistência na doença em caso de risco. Impede de trabalhar e, ao mesmo tempo, não garante o sustento dela ou de seus filhos. Expulsa-a de casa. Obriga a ingerir drogas, álcool ou outras substâncias desnecessárias ou inadequadas, mediante ameaça de morte.

Psicológica: Insulta constantemente. Chama de prostituta, gorda, velha e feia. Humilha. Impede de ter amizades, de trabalhar ou sair. Ameaça com palavras, gestos, causando medo. Crítica o desempenho sexual dela, seu trabalho em casa e sua atenção como mãe. Não dá carinho.

Social: Não a promove no emprego pelo fato de ser mulher. Paga salário inferior ao do homem que realiza a mesma tarefa. Discrimina-a pela religião, classe social, idade, deficiência e necessidades especiais ou filiação partidária, raça, orientação sexual, etc.

Sexual: Obriga a ter relações sexuais com outras pessoas ou ver outras pessoas fazendo sexo. Forçar qualquer ato sexual contra sua vontade. Ter relações sexuais com você quando você não está em estado lúcido (não podendo consentir ao ato), como quando está sob influência de álcool ou drogas fortes.

Com atos destrutivos: Quebra seus móveis, revira sua casa ou joga seus pertences pessoais na rua. Destrói ou esconde seus documentos, objetos pessoais, roupas, fotos, etc. Mata ou maltrata seus animais de estimação para castigá-la.

O que é agressão sexual? Agressão sexual é qualquer tipo de violência de natureza sexual cometida contra outra pessoa. Embora a agressão sexual seja tipicamente cometida por um homem contra uma mulher, também podem ocorrer casos de um homem contra outro, mulher contra mulher e até mesmo de mulher contra homem. Embora a agressão sexual esteja associada ao crime de estupro, pode cobrir tipos de violência que podem não ser considerados como tal. Geralmente ela inclui estupro, penetração vaginal, anal ou oral forçada, relação sexual forçada, carícias não apropriadas, beijos forçados, abuso de menores e a tortura da vítima de forma sexual. pt.wikipedia.org/wiki/Agressão_sexual

O que é estupro? Estupro é o ato de forçar uma relação sexual, usando agressão ou fazendo grave ameaça, sempre contra a vontade da pessoa. O estupro pode ser imposto pelo companheiro(a), esposo ou outra pessoa. Homens também podem ser vítimas de estupro, geralmente por outros homens. Em caso de lésbicas, quando a vítima e a agressora são mulheres, o crime cometido é definido pela lei como “atentado de violência ao pudor”, tendo como punição a mesma do crime de estupro.

OS EFEITOS DA VIOLÊNCIA DOMÉSTICA SOBRE AS CRIANÇAS

As crianças estão atentas ao que está ocorrendo?

Sim. Embora não tenham o entendimento que um adulto tem sobre o que está acontecendo, elas certamente reconhecerão e serão afetadas pela violência que ocorre no lar. A resposta de uma criança à violência sofrerá variações, dependendo da idade e do sexo da criança. Até mesmo crianças muito jovens sofrerão de ansiedade com os conflitos em casa.

Quais são as conseqüências emocionais nas crianças que testemunham violência doméstica no lar?

  •  Ansiedade constante que pode resultar em efeitos físicos causados por tensão (dores de cabeça, úlceras, erupções cutâneas), problemas com a fala ou com audição.
  •  Atraso no desenvolvimento e desordens na aprendizagem.
  •  Excessiva preocupação e dificuldades de se concentrar e prestar atenção.
  •  Ansiedade de ser ferida ou morta.
  •  Lutar com outras pessoas e/ou ferir os outros e a animais.
  •  Sentimento de culpa por não poder parar as agressões, ou por amar o agressor.
  •  Assumir a responsabilidade que levou à agressão e sentimento de incapacidade para mudar a situação.
  •  Medo de ir à escola ou separar-se da mãe.
  •  Baixa auto-estima, medo, depressão e, às vezes, suicídio.
  •  Comportamentos delinqüentes, inclusive a agressão, o uso de drogas e fuga de casa.
  •  Habilidades sociais pobremente desenvolvidas.
  •  Desequilíbrios psíquicos pós-tensão traumática.

As crianças que testemunham violência doméstica correm o risco de ter outros problemas?

  •  As crianças podem sofrer danos físicos, ou podem até mesmo morrer como resultado de qualquer dano intencional que sofreu (quando uma criança está protegendo a sua mãe do agressor), ou por ferimento acidental.
  •  Crianças mais velhas podem ter o risco de cometer atos criminosos, inclusive assassinato, para acabar com a violência.
  •  Crianças também podem ser vítimas de abuso físico por parte do pai.
  •  Mais de cinqüenta por cento dos agressores e suas vítimas, ambos agridem os filhos.
  •  Meninos que testemunham violência doméstica têm mais probabilidade de agredir suas companheiras femininas quando adultos, do que os meninos criados em lares sem violência.

Que riscos representam os agressores às crianças?

  •  Os agressores podem cometer violência física e/ou sexual contra as crianças.
  •  Um agressor pode focalizar a atenção tanto em controlar sua companheira como negligenciar os filhos. Além disso, pode impedir sua companheira de cuidar dos filhos.

http://midia.pgr.mpf.gov.br/hotsites/diadamulher/docs/cartilha_violencia_domestica.pdf